segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

FLAMENCO e eu


OLÉ!
Com essa coisa de uma Divina estar na Espanha (Dna. Bona),  meu pedaço galego está sacudido.
Vez em quando eu sinto esse formigamento.  Morar um tempo em Barcelona. Passou. Estudar em Navarra. Passou.  Um curso de qualquer coisa em Madri. Passou.  Férias em  Maiorca. Passou.
Desde o final do ano passado a coceira recomeçou e decidi: este ano faço o Caminho de Santiago.  Já sei até quem vou convidar pra ir comigo.  Se o convite não for aceito vou sozinha. Talvez com um pastor alemão treinado porque isso também está na minha lista de desejos para antes de morrer.
Mas... e o flamenco? Ah... sei lá desde quando,  mas sempre!
E depois de Saura então... e depois de Banderas... Ui...
Mas flamenco não é bem aquela dança que você pode fazer pra ele numa noite romântica a luz de velas num quarto de motel...
Não é coisa de menina bailarina. Nem ritmo de moça rica patricinha. Menos ainda de mulher  dependente de mesada ou cartão de crédito de outro titular.
Não tem nada a ver com champagne e taças de cristal...

Flamenco.
Fale em voz alta: FLAMENCO! 
Notou?  Ninguém diz: Eu danço flamenco.  É: Eu danço FLAMENCO. Com uma respirada pra tomar fôlego antes do “flamenco” e um tom, semitom pelo menos, mais alto do que o restante da frase.    
E sempre a frase vem seguida de uma reação do ouvinte.  De espanto, ou de surpresa, ou de incredulidade, ou euforia, mas sempre, sempre sempre, de admiração. 
Não uma admiração escancarada como fãs da Marilyn Monroe ou do Marlon Brando. É uma admiração discreta como fãs da Grace Kelly e do Clint Eastwood. 
Na verdade é mais. É inveja. 
Mas a  criatura dança Flamenco e aí, vc  nunca mais vai olhar pra aquela pessoa  sem ouvir o som forte no tablado provocado pelo salto do sapato especial.  Vai saber que ela usará sempre alguma coisa vermelha - mesmo que você não veja.   Vai ver as mãos firmes com dedos crispados – mesmo cobertos com luvas.  Os braços fortes torneados – mesmo que vestidos de couro.   As coxas serão musculosas e os quadris... ah os quadris...  rijos quando necessários, diabólicos quando sedutores. "Periculosos".
E aquela guinada na cabeça,  deliciosamente arrogante, que conduz o olhar pedinte...?
Tenho certeza de que São Tiago de Compostela  adora  Flamenco.      

Pensando bem,   o som de uma guitarra espanhola invadindo um quarto na penumbra,   rosas vermelhas espalhadas pelo chão,  uma excelente sangria esperando e uma dançarina orgulhosa e “caliente” ...  podem render qualquer coisa!  

Marcadores: ,

3 Comentários:

Blogger Dna. Bona disse...

Amada mulher!!!!! Vc conseguiu traduzir em texto toda essa coisa flamenca! Escuta, vou te provocar um pouco mais: até 01 de março vc tem cama, casa, comida e roupa lavada em Sevilla. Bora sentir o som da caixa ou da castanhola onde ela nasceu?
Caminho de Santiago é pra ser fazer sozinha mesmo, pelo que vi, mesmo se vc convidar alguém. Vc caminha no seu ritmo e pensa as suas coisas. É bem especial e farei também, algum dia. Tá na lista. Olé, guapa! Venga!

14.1.13  
Blogger Rosana Zucolo disse...

Óh delícia de texto!!! ÓÓ beleza de plano! Minha amiga que fez o caminho, e não foi assim tão feliz, te recomendaria levar o cachorro e andar sempre em grupos.
Besos!!

15.1.13  
Blogger Paula Bolzan disse...

Fã de Clint e Flamenco, hehe. Vá mulher, ouvir e dançar e bater o pé com todo estilo e razão. ah,.. e escreva mais, mais...

15.1.13  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial












A chic é Rosana
Não usa pretinho
pra não dar pinta





Denis
coluna tranqüila
e coração ereto






Tássia
pin up e lambe-lambe
Lambe cria






Dorotéia
só escreve em italic







Paula Bolzan






Nívea Bona
Marca compasso
Vem pro abraço






Marina Victal
Mineira apresenta armas
Espada em punho








Melhores de 2008
Em 2009 eu vou...
Melhores de 2009
Em 2010 eu vou...
Melhores de 2010
Em 2011 eu vou...
Melhores de 2011
Em 2012 eu vou...
Melhores de 2012
Em 2013 eu vou...
Enviado Divino
Meu Primeiro Professor









    I Clichê


    II Clichê


    III Clichê


    IV Clichê


    V Clichê


    VI Clichê




      Assinar
      Postagens [Atom]