sexta-feira, 28 de maio de 2010

O Barra é barra!

Andar de metrô de superfície virou rotina durante três dias das minhas semanas. E em tanto ir e vir, eu já deveria ter acostumado com as estações. Eis que numa bela meia tarde, retornando a Porto Alegre - vinha numa animada conversa com a Jô, minha ex-aluna e agora colega de pós - o metrô parou e eu saltei num impulso. Levei alguns segundos para perceber que era uma estação antes da minha! Desci na São Pedro! Resolvi não esperar o próximo trem e ir de ônibus - que no sul são muiiiiito diferentes dos de Salvador! Mas lá é cá e cá é lá! Parado do lado de fora da estação, o busão amarelo anunciava shopping Barra. Nem pensei duas vezes! Perto da minha casa! Subi, e fomos pelas ruas do Porto Alegre. Descobri coisas lindas em ruas também lindas. Reconheci outras, e o caminho me parecia familiar...até fazer uma curva inesperada na avenida Ipiranga. Já havíamos rodado mais de 40 minutos. E eu começo a perceber que não, não era o mesmo shopping. Que o Barra era perto da minha casa...em Salvador!!! Que o Praia de Belas era perto da minha casa aqui no sul, e que esse Barra eu nem imaginava onde seria! E no ônibus começou a trocar o perfil da população usuária e a percorrer a zona oeste - popular, populosa e pobre. Eu tentava reconhecer por onde andaria, quando me vi entrando na Vila Cruzeiro, conhecida pela violência e pelo tráfico. Povo sobe, povo desce, e eu sem saber por onde andava ou o que esperar num dia que começava a acabar. Mais um pouco (hora e meia depois) e sobram cinco passageiros: um casal, dois meninos e eu. Além do cansaço, da paranóia, só restava saber que na falta de opção, a saída seria eu voltar ao ponto de partida e descobrir um táxi para casa.
Entramos na Tristeza eu reconheci o bairro da zona sul, o hipódromo e eis que lá estava, imponente, o Barra Shopping. Desci, aliviada por ter chegado a algum lugar, e me deparei com um pôr do sol à beira do Guaíba - presente dos deuses, depois da pegadinha (era o que eu pensava, mas essa é outra história).Fiquei a ver aquela maravilha que também aqui é diferente. Pôr do sol aqui demoooooraaaa! Fui percorrer o shopping, me arrependendo de ter entrado. Um luxo só! Demasiado luxo! Nada ao alcance da minha humilde(e humilhada pela ostentação) condição de estudante pobre. Tapada de nojo (esta em homenagem à Dó), estou saindo quando passo pela frente das salas de cinema 3D. Em meia hora iniciaria a última sessão do "Como treinar o seu dragão"! Pipoca, coca-cola, "oclinhos" e pronto! Levei a minha criança interior ao matiné! E aconselho, não percam! O filme é uma animação sensacional!

Marcadores:

3 Comentários:

Blogger tássia disse...

O nome disso é ato falho.
Ou: saudade implícito da Bahia.
Venha!

30.5.10  
Blogger MELINA GUTERRES disse...

huahuahuaha
mto bom

31.5.10  
Blogger Divina disse...

Ge-NI-AL!!!

31.5.10  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial












A chic é Rosana
Não usa pretinho
pra não dar pinta





Denis
coluna tranqüila
e coração ereto






Tássia
pin up e lambe-lambe
Lambe cria






Dorotéia
só escreve em italic







Paula Bolzan






Nívea Bona
Marca compasso
Vem pro abraço






Marina Victal
Mineira apresenta armas
Espada em punho








Melhores de 2008
Em 2009 eu vou...
Melhores de 2009
Em 2010 eu vou...
Melhores de 2010
Em 2011 eu vou...
Melhores de 2011
Em 2012 eu vou...
Melhores de 2012
Em 2013 eu vou...
Enviado Divino
Meu Primeiro Professor









    I Clichê


    II Clichê


    III Clichê


    IV Clichê


    V Clichê


    VI Clichê




      Assinar
      Postagens [Atom]